Central Blogs
. Licença Creative Commons
sulmoura de Maria Toscano está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://sulmoura.blogspot.pt/.

quarta-feira, janeiro 11, 2006

mt - buscadora da Fala Poética

Maria (de Fátima) Toscano, que se considera uma buscadora da Fala Poética,

tem vindo a crescer - desde 15 de Maio de 1963, dia em que nasceu alentejana de Campo Maior – em ligação encantada com gentes e lugares

(Abrantes, Ilha do Sal, Águeda, Alentejo, Lisboa, País Basco e Cbra).

.

Tal percurso de encantamento obriga a várias aprendizagens intermináveis,

entre as quais, a da artesania do desengano.

.

.

.

Assim, nos anos 70-80, participou em/e /dinamizou organismos culturais estudantis:

.1978: Liceu José Falcão: Iº. prémio de poesia/Curso Geral - IIºs. Jogos Florais; e Núcleo de Teatro co-fundador dos Encontros de Teatro na Escola (dir.: Melo Alvim)

.1980: Curso de Iniciação do TEUC (or.: Deolindo Pessoa)

.1981: integra o elenco das 3 primeiras peças de IBIS, Teatro Universitário – ISCTE (fundado e encenado por Paulo Filipe; Prémio de Grupo Revelação/81 com «Drama em Gente– Exposição Fotográfica sobre Fernando Pessoa») ; formação em voz e canto ( Edith Piaf, Mahler), e de actor, por profissionais

.

Meados de 80-90: canto e animação de diversos bares/restaurantes (Lisboa e Cbra):

música popular portuguesa e brasileira, fado;

cafés-concerto (canções de Piaf e textos próprios)

.1991: na tertúlia de 8 de Março, no BOUTEQUIM, interpretou canções de Piaf, a convite de Natália Correia

. desde 1993: tem vindo a aperfeiçoar, em actuações pontuais, o canto do Fado de Lisboa

. 1998: participação breve numa canção do livro-cd «Poemigas. Versos y Canciones (1990-1997) - poesias de José Luis Arántegui; músicas de Miren Ariño (ed.: Espanha, «del Lu-nar», col. Del Nagual : 1998)

.

.

.

Desde 2000, tem vindo a retomar as actividades dramáticas e de teatro:

.2000/2001 - convite, pela Coordenadora do Núcleo de Expressão Dramática, Mª. José Costa, para a co-encenação, formação de actores-discentes e participação com os mesmos em 3 eventos:

Sessões de Leitura de Poesia - "Evas" (Semana Cultural da AEISMT, Garden Bar, Cbra) e "Palavras de Miguel Torga" (Momento de Poesia na Casa Municipal da Cultura aquando da Apresentação do livro de Myrian Veras Baptista- 23/Maio);

Espectáculo sobre a Obra Poética de AlBerto - "Alberto sem Medos", Centro Cultural D. Diniz: Encerramento de Acção de Formação da Associação «Becos Com Saída».

. desde 2002/2003 - Direcção Artística de Formação da a Oficina de Teatro Universitário do ISMT - "torgasdapedrabranca":

2003/2004:

1º. Curso de Formação Básica de Actores.

Dramaturgia, Direcção de Actores e Encenação da Peça Infantil «A Árvore das Flores Amarelas», a partir da sua tradução do conto homónimo da Escritora Argentina Silvia Longhonni - cuja apresentação pública foi realizada em Agosto/2004 (3 espectáculos: Centro Cultural-Teatro de Idanha-a-Nova, Feira Popular de ___ e Teatro de _____. Para além do elenco formado por discentes, esta Peça contou com a Colaboração Graciosa de Profissionais do Teatro: Jorge Ribeiro (Direcção Técnica); Rui Simão (Desenho e Operação de Luz; Direcção de Montagem e de Cena); António Mingocho (Construção e Direcção do Equipamento Técnico - Electricidade); Carlos Croft - Desenhos e Construção dos Painéis do Cenário, para cuja concepção se contou aina com orientações do Arquitecto ___.

2004/2005 - Participação na Disciplina "Técnicas de Expressão" da Lic. em Ciências da Informação do ISMT leccionada pela Drª. Maria da Assunção Pinto, como Formadora (20 hs.) de Técnicas de Descontração, Respiração, Relaxamento e Concentração.

.

.

.

Livros de Poesia Publicados (7) :

do Vagar e da Memória, 1997, Palimage Ed.;

.

as palavras contidas, 1998, Editora Minerva de Cbra;

.

para além das coisas -1998- e A Utopia da Coragem, 1999 - Palimage Ed.;

.

a "madre" da casa da avó / os nomes infinitos do ser – 2002 -

.http://www.ces.fe.uc.pt/publicacoes/rccs/Recensoes_revcriticas/recensoesrccs64.pdf

e a artesã do desengano, 2003, Pé de Página Editores; Portugalito, 2002, Palimage Ed.

.

.

.

Integra as seguintes Publicações, Antologias ou Colectâneas de Poesia:

Memória da Palavra. Antologia Poética. 1º Encontro de Jovens Poetas de Cbra, 1995, (SEC/D.R. Centro);

.

Poesia para Timor Loro Sae, 1999, Palimage Ed.;

.

Colectânea de Poesia por Cbra, 2001, Pé de Página Ed.;

.

Coimbra Encantada, 2003, D. Quixote (Apoio: CCNC 2003);

.

Literarius - Revista do Racal Clube de Sines, nº. 0, Primavera/Verão de 2007.

.

.

.

Presença on line:

.está presente e diversos blogs culturais; está/esteve presente nalgumas páginas de poesia on line:

www. artepar.com.ar/solopoemas.html

.

http://www.palavreiros.org/festivalmundial/home.html

.

integrou a escrita on-line de «o poema mais longo em língua portuguesa», o fulgor da língua

www.ofulgorda lingua.com

.

aprofunda a escrita poética em espanhol, desde Nov/2003, in

http://www.elistas.net/lista/poetas-zaguan/

.

.

.

.Desde 1997: cria e realiza o que designa como rituais poéticos :

sessões diferenciadas da prática declamatória,

fundadas no cruzamento experimental de técnicas teatrais participativas do público-parceiro.

Destacam-se

(para além dos 6 rituais expressamente concebidos para a apresentação pública dos seus livros):

.

. 15/11/1997 - «Poemas e Cantigas de Rua I»: animação nocturna (com companheiros da Poesia) na Alta de Cbra, a partir do seu inédito «o Sinal Anunciado do Nascimento» (Apoio: CMC; Co-organização: «Solar Marias do Loureiro» por inauguração das novas instalações);

.8/3/1999 - «Mulheres e Poesias» : Co-organização com «Palimage Ed.» e «Ed. Minerva de Cbra» da sessão de leitura das poetisas editadas por aquelas (Livraria-Galeria Minerva (Cbra);

.1/02/2000 - «POESIA TORGUIANA – uma nova dependência tóxica»: sessão de divulgação de Miguel Torga com Joaquim Basílio, (foyer do TAGV, Cbra);

.23/04/2003 - «Maria Toscano volta a atacar: “QUEREMOS PAZ!”: Semana Cultural AEISMT, (Garden Bar, Cbra).

.

.

.

Tem participado em diversas sessões de leitura de poesia

a) quer em Feiras do Livro i) de Cbra, 2000 e 2003; ii) de Viseu, 2000; de Lisboa, 2003;

b) quer em Sessões de Leitura dos Poetas da Oficina de Poesia – FLUC, Julho/2003 : Centro Cultural D. Diniz, Cbra; Livraria 100ª. Página, Braga;

c) quer, nos últimos 11 anos, nas sessões de Apresentação de livros de outros Autores, a convite destes;

d) 30/11/2005 – concepção e realização da Sessão Comemorativa dos 70 anos da morte de Pessoa – Biblioteca Municipal - Casa Mun. da Culturade Cbra.

.

.No campo profissional, é Socióloga (1986, ISCTE/Lx.). Ensina no Instituto Superior Miguel Torga (Cbra) desde Janeiro/1990 e – após o Mestrado na FCSH-Univ. Nova/Lx., 1993 – prepara, no ISCTE, a dissertação de doutoramento sobre mulheres, socialmente designadas como pobres-excluídas, em processos de requalificação sócio-identitária.

4 comentários:

macaso disse...

UAU. Estou sem palavras...

mouradia disse...

:-)

smile allwaysssss

m

JP disse...

Falta a actuação, que tive oportunidade de assistir, em 2004? no À Capela!!!


BeiJInhO!

mouradia disse...

jp: poisssssssss, falta essa e outras coisinhas: foi uma versão resumidita (hei-de rechear... quando Cronos mo permita e eu lhe diga que não lhe obedeço - temos de ir sendo herejes, brancos herejes...)
??
!!

:-)
bjs e obrigadaaaaa
m

já de abalada? ande cá! corra a cuartina de riscas e sente-se aí no mocho (no canapé? é melhor nã, nã seja que as preguetas lhe dêem cabo da roupa).
.
faz calôrê nã? é tempo dele! no cântaro hai água fresquinha! e se quiser entalar alguma coisaaaa... a asada das azeitonas está chêinha, no cesto hai bobinha e papo-secos (com essa chôriça... ou com o quêjo de cabra, iiiisso!, nessa seladêra de esmalte!);
.
chegue-se à mesa! - cuidado não lhe rebole a melancia para cima dos dedos do péi... assim... - entã nã se está melhórê?
.
nã, nã, agora nã vai máinada! estou a guardar-me pra logo... ora na houvera de sêri! ah! já lhe dê o chêro! pois é: alhos e coentros e um nadica de vinagrê... vem aí do alguidar de barro... sim, sã nas carnes prá cêa.
.
como nã sê o que o trouxe cá, forastêro, ‘stêja nesta sulmouradia como à da sua: pode ir mirando os links ("do monte"; "olivais..."; "deste planAlto..."; estas é que são...") os montes de que gostamos; pode ir vendo os posts por data ou esprêtando as nossas etiquêtas
("portados"); ou pode ir passando os olhos só pelos mais recentes.
.
ah! repare lá que por estes lados nã temos o hábito de editarê todos os dias - não é um blogue-diário, 'tá a vêri?; pensámo-lo antes como sendo uma espécie de blogue-testemunho das vozes do Sul (o de cá e os Suis todos); mas temos ainda muito qu'arengar... vamos lá chegando, n'éi? devagarê, que o sol quêma!
.